Perguntas e Respostas

1 - Já escutei muito sobre os vinte e um dias de purificação após o curso. O que realmente pode acontecer comigo? Pois sempre tive medo de fazer o curso pensando sobre isso?
Para entender o que realmente significa o processo de purificação, precisamos relembrar como o Reiki trabalha e qual seu objetivo:
 
Existe em cada ser vivo no planeta um sistema de energia que percorre todo o nosso corpo. A energia deve percorrer todo este caminho de forma livre e intensa, assim como o sangue deve correr em todas as veias. Quando isto acontece, o ser experimenta uma plenitude e liberdade em todos os níveis de seu ser e em toda a sua vida, se unificando com o todo, acordando potencialidades e capacidades não comuns àqueles cujo o sistema está bloqueado. Quanto mais livre e forte o micro sistema de energia em nosso corpo (aquele que diz respeito à nossa fisicalidade e existência na matéria) e, quanto maior os níveis de energia ativados e liberados em e pelo nosso macro sistema (que diz respeito ao homem como um todo – personalidade, alma e espírito), mais as partes adormecidas do nosso ser despertarão e ativará a memória do homem perfeito – o Adam Kadmon.
 
Por inúmeros motivos, vamos sobrecarregando nossos sistemas de energia e impedindo o seu livre fluxo formando nós energéticos neste caminho. Por onde existe nó, a energia não consegue fluir livremente, o que gera um entorpecimento das células que perdem sua memória ou ficam impedidas de funcionar perfeitamente. Os elétrons acumulam sujeira nas camadas ao redor das células, diminuindo sua velocidade. Com todo o sistema lento, as doenças e o envelhecimento tornam-se presentes e reais, nos levando à morte.
 
Ao se trabalhar no sistema de energia (pelos mais diversos e diferentes caminhos) o sistema se fortalece e o livre curso da energia é liberado, nos tornando mais e mais fortes e libertos de todo o entorpecimento e limitação.
 
O Reiki tem como foco a liberação destes nós energéticos e, por consequência, a liberação do livre fluxo de energia. À medida que isto se estabelece, o sistema vai se tornando mais e mais forte, e o corpo em todos os níveis recupera seu livre e perfeito funcionamento. Assim, nos tornamos cada vez mais resistentes, equilibrados, apaziguados e nos relembramos gradativamente de quem realmente somos.
 
O caminho passa por uma limpeza profunda daquilo que gerou estes nós energéticos. Por exemplo, imagine a metáfora de um lindo lago: à primeira vista, as águas estão transparentes e límpidas. Ao visualizá-lo ficamos extasiados por sua beleza e pureza. No entanto, no fundo deste lago há lodo e lama armazenado.
 
Ao fazer um curso de Reiki e ao passar pela sintonização (esta fará uma limpeza profunda em seu sistema, recodificará a forma de funcionamento dele e ativará partes adormecidas), este lago é revolvido. Muitas vezes a lama que está em seu solo sobe à superfície para ser trabalhada e liberada.
 
Qualquer que seja a qualidade da energia, ela ocupa um lugar em nossos corpos. Para que a energia mais sutil e pura penetre e nutra nosso sistema, a energia mais densa e doente precisa ceder espaço e lugar. Em outras palavras, precisa ser liberada.
 
Lembremo-nos, entretanto, que quando entramos em contato com alguma trava ou limitação ou com algum temor à nível inconsciente, é porque estamos prontos para liberá-lo e estamos dando o primeiro passo para sua cura e transmutação. Portanto, processos de limpeza ocorrem a cada vez que fortalecemos e movimentamos nossos campos, quaisquer sejam os caminhos pelos quais somos trabalhados.
 
A intensidade destas limpezas depende de cada aluno e de cada momento. Muitas vezes a liberação destes nós é feita de forma suave e imperceptível e outras de forma mais intensa. Imagine que seja como rearrumar a casa. No primeiro momento, todos os móveis são retirados do lugar e a sujeira por baixo deles fica aparente. À medida que a casa vai sendo limpa, o cheiro de limpeza no ar nos traz uma sensação agradável de completa leveza e encantamento. Ao final do trabalho a casa parece ter tomado uma feição e organização diferente.
 
Ao longo destes anos de trabalho, observo que, quanto maior é a resistência ao novo e à liberação de velhos pensamentos, ações e crenças, maior o desconforto dos primeiros dias. Quando estamos decididos a subir em nossa escala de evolução e vibração, estes processos são gradativos e suaves.
 
A liberação destes nós energéticos e de suas toxinas ocorre a cada momento em que você trabalha seu sistema de energia – quaisquer que sejam as técnicas e os caminhos. A liberação após um curso se dá de forma mais visível e mais palpável apenas por que durante o curso seu sistema é mais fortemente trabalhado. Você entra em contato com um fluxo muito forte de energia neste momento – um fluxo mais forte do que aquele a que seu sistema está acostumado. É uma Lei comprovada por Einstein: energia mais forte e mais sutil interfere e modifica energia mais densa.
 
As liberações de nós energéticos ocorrem em todos os nossos sistemas: físico, emocional, mental e espiritual. As vezes elas ocorrem em todos os sistemas simultaneamente, as vezes alternadamente. A intensidade e velocidade destas liberações depende de cada indivíduo em particular. Lembremo-nos de que a quantidade, especificidade e qualidade de trabalho através do sistema Reiki é determinada por nosso inconsciente. Se nosso inconsciente autoriza algumas liberações é porque estamos prontos para elas.
 
No período de vinte e um dias após o curso, as liberações são, portanto, mais intensas sim, mas o resultado é maravilhoso e, ao final deles, você já se sentirá diferente, mais feliz e liberto. Vale ressaltar, entretanto, que vinte e um dias não são necessariamente vinte e um dias. Para alguns, esta limpeza e reorganização mais forte se dá em muito poucos dias, para outros em número de dias maior do que os vinte e um, e para outros se dá de forma imperceptível. Mas ela sempre ocorre.
 
Quanto mais Reiki e mais se trabalhar os sistemas, mais suave é este rearranjar de sistema e mais rapidamente você se colocará num fluxo suave e maravilhoso de mudança energética, cada vez se sentindo mais pleno, forte e livre em todos os níveis.
2 - Em que devemos pensar quando estamos aplicando Reiki em alguém? O que fazer se não consigo parar minha mente?
3 - É preciso deixar de comer carne ou beber bebidas alcoólicas para ser Reikiano?
4 - A cor da roupa usada durante uma aplicação de Reiki interfere no resultado do tratamento ?
5 - Por que sinto moleza ou sono após uma sessão de Reiki? E em casos de pessoas que não sentem isto, podemos dizer que o Reiki não trabalhou ou ajudou?
6 - Porque em alguns lugares aplica-se Reiki tocando o corpo do receptor e em outros locais (em alguns países ou hospitais) não se toca no assistido?
7 - O tratamento à distância é menos eficiente que o presencial?
8 - Posso misturar o Reiki com outras práticas? Porque alguns caminhos de cura energética requisitam que se paralisem todas as demais formas utilizadas para trabalhar o mesmo sistema?
9 - Existe contaminação energética quando recebo Reiki de um aplicador que está doente?
Desenvolvimento, Hospedagem e Manutenção Site 7 Dias .'.